Paz X Tecnologia

 

 

            Costumamos ouvir, e mesmo dizer, que a guerra é a grande propulsora da tecnologia, gerando investimentos em pesquisa e produção. Outras vezes tecnologias desenvolvidas para fins pacíficos trazem desgosto a seus criadores e à humanidade sendo usados para fins de destruição.

 

            A História passa e há sempre um inimigo. A guerra se faz necessária para alimentar um dos maiores mercados de todos os tempos.

 

            Mas devemos lembrar que além da guerra armada há uma guerra social em que milhões de pessoas morrem todos os anos em nosso planeta por fome, sede, frio e doenças, em pleno século XXI. E a tecnologia até agora tem servido novamente mais para provocar do que para solucionar ou amenizar esta guerra.

 

            Se continuarmos assim, que tipo de futuro poderemos esperar para a humanidade? Se a tecnologia continuar a evoluir desta forma, gerando guerras e guerras, será que não caminharemos para a autodestruição? Será que a tecnologia não pode ser usada para promover a paz bélica e social?

 

            Já é tempo, ou talvez devamos dizer que ainda há tempo, de refletirmos e, principalmente, agirmos para transformar o conflito “Paz X Tecnologia” na sinergia entre “Paz & Tecnologia”!

 

 

Filippo Valiante Filho

11 de Setembro de 2002

 

Obs.: Texto publicado no folder do I Encontro Paulista de Tecnologia na PUC-SP em Setembro de 2002