Cantando a Poesia

 

 

                        Quero cantar a minha poesia

                        Fazer soar a minha melodia

                        De coração pra coração

                        Que se derramam numa canção

 

                        Que nasce ao toque de um piano

                        Singela harmonia se formando

                        Para à alma chegar com cortesia

                        E nos sonhos viajar a fantasia

 

                        Voando entre luzes multicores

                        Porta-voz de seus amores

                        Vão os versos mais singelos

                        Despertando ocultos anelos

 

                        Para sonhos eternos inspirar

                        E a poesia nunca acabar

                        Os corações vão continuando

                        Com a poesia se transformando

 

 

                                               Filippo Valiante Filho

                                               26 de Janeiro de 1999